ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO

ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO

O Início de Tudo
O sonho de seu Francisco, lavrador da pequena cidade de Pirenópolis (GO), sempre foi ter dois filhos homens para que eles pudessem formar uma dupla sertaneja. Quando o primogênito da família, Mirosmar José, nasceu, seu Francisco logo avisou à Dona Helena, sua esposa, que agora eles precisavam da segunda voz. Um ano depois, nasceu Emival, o parceiro que faltava.

Quando Mirosmar José, mais conhecido como Zezé, completou três anos, ganhou uma gaita do pai. Mais tarde, seu Francisco conseguiu juntar o pouco dinheiro que ganhava na lavoura para comprar uma sanfona e um violão para os filhos, que àquela altura já formavam a dupla Camargo Camarguinho. Nessa época, como uma forma de incentivo para os filhos, Seu Francisco dava dinheiro escondido para as pessoas pagarem a dupla após suas apresentações em circos e rodoviárias da região.

Em 1974, a família se mudou para Goiânia em busca do sucesso da dupla e a realização do sonho de seu Francisco. Ao chegar na capital, Wellington, irmão nove anos mais novo que Zezé, contraiu paralisia infantil.

Vida na Capital
Em Goiânia, a família Camargo passou a viver em um barraco de dois cômodos, com telhado remendado com papelão e latas. Seu Francisco trabalhava como servente de obra e Dona Helena como lavadeira. A dupla Camargo e Camarguinho, que na época tocava músicas de duplas de sucesso da época, como Tonico e Tinoco, vez ou outra viajavam para se apresentar no interior do país.

Em uma dessas viagens, voltando de uma apresentação na cidade de Imperatriz, no Maranhão, a lotação em que a dupla viajava sofreu um acidente que tirou a vida de Emival, com 11 anos de idade. Zezé, com 12 anos, teve apenas ferimentos leves. Segundo Zezé, ele carrega esse trauma até hoje.

Mesmo com a perda do irmão, Zezé não desistiu da música. Aos 13 anos trabalhava como office-boy e aos 15 anos integrava o trio Os Caçulas do Brasil, com o nome artístico de Zé Neto, com quem chegou a gravar um disco. Em 1979, formou a dupla Zazá e Zezé com um dos integrantes remanescentes do trio. A parceria teve sucesso em Goiás e no Mato Grosso, rendendo três LPs. Porém, a dupla não seguiu em frente porque Zezé tinha planos de conquistar o país, enquanto Zazá só tinha ambições regionais.

Vida de Compositor em São Paulo
Em 1987, Zezé resolveu partir para São Paulo e tentar carreira solo. Já na capital paulista, gravou dois discos pelo selo Três M. Nessa mesma época, muitas de suas composições já eram sucesso nas vozes de duplas famosas, como Chitãozinho & Xororó e Leandro & Leonardo.

A Chegada de Luciano
Apesar das composições de sucesso, Zezé ainda seguia com o sonho de se tornar cantor. Nessa época, Welson David, seu irmão dez anos mais novo, foi ao encontro de Zezé, imaginando que o irmão estivesse fazendo sucesso em São Paulo. Porém, eram tempos difíceis e muitas vezes quem segurava as pontas e pagava as contas da casa era sua esposa, Zilú.

Os irmãos, então, resolveram criar a dupla Zezé di Camargo & Luciano e fecharam contrato com a gravadora Copacabana. Quando o repertório do primeiro LP já estava definido, Zezé compôs, de repente, a canção "É o Amor". O cantor insistiu com os executivos da gravadora e conseguiu inserir a faixa no LP.

Antes mesmo do lançamento do disco, Zezé foi à Goiânia para deixar uma fita com "É o Amor" na rádio Terra FM. Seu Francisco, sempre incentivando os filhos e acreditando no sonho, toda semana comprava 500 fichas telefônicas para distribuir pela vizinhança para que as pessoas pudessem ligar para a rádio e pedir a música dos seus filhos. Em 15 dias, "É o Amor" já era a música mais pedida da cidade.

Sucesso no Brasil
Em 19 de abril de 1991, Zezé di Camargo & Luciano lançaram seu primeiro disco. Em dois meses, a canção "É o Amor" já conquistava o primeiro lugar nas paradas de sucesso de todo o Brasil. Em seis meses, o álbum de estreia da dupla atingiu a marca de 750 mil cópias vendidas e conquistou a disco duplo de platina. Em pouco mais de um ano, o álbum chegou à casa de 1 milhão de cópias vendidas.

Em 1995, participaram da série de shows Amigos, promovida pela Rede Globo em um especial de fim de ano, ao lado das duplas Chitãozinho & Xororó e Leandro & Leonardo. O especial fez tanto sucesso, que se tornou parte da programação da emissora, sendo exibido até 1998. Em 1999, após o falecimento de Leandro, a dupla apresentou o programa Amigos & Amigos, uma homenagem ao próprio Leandro realizada na Rede Globo, juntamente com Chitãozinho & Xororó e Leonardo.

No ano 2000, realizaram a turnê "Zezé di Camargo & Luciano 2000", para comemorar os 10 anos de carreira da dupla. A série de shows originou o primeiro álbum ao vivo da dupla, com o mesmo nome da turnê. Além dos grandes sucessos da história da dupla, o álbum também contou com as inéditas "Da Boca Pra Fora" e "Mexe Que é Bom".

Nesse mesmo ano, a dupla lançou seu décimo álbum de inéditas, com os sucessos "Antes de Voltar Pra Casa", "Dou a Vida Por Um Beijo" e "O Que é Que Eu Faço". No ano seguinte, gravaram o primeiro DVD ao vivo em um show no Rio de Janeiro. O repertório contou com os maiores sucessos da carreira, como "É o Amor", "Pão de Mel", "Pare" e "Mexe Que é Bom" e muitas outras.

No segundo semestre de 2001, a dupla lançou o 11º álbum da carreira e, ainda, um 2º CD em espanhol, com grandes sucessos e também as inéditas versões do grupo Roupa Nova das músicas "Luz de Mi Mundo (Volta Pra Mim" e "Mi Universo Eres Tu (Meu Universo é Você)".

Daí em diante, todos os álbuns lançados pela dupla são sinônimo de sucesso, ultrapassando a marca de 1 milhão de cópias vendidas.

Prêmios
No ano de 2003, a dupla ganhou o Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja e recebeu o prêmio de Melhor Dupla da Academia Brasileira de Letras. Outras premiações também viriam posteriormente, como o prêmio de Melhor Dupla de Canção Popular, conquistado no Prêmio Tim de Músical, realizado em 2006, no Rio de Janeiro.

A História Vira Filme
Em 2005, a história da dupla foi contada no filme "2 Filhos de Francisco", em uma parceria da dupla com a produtora Conspiração Filmes e com os Estúdios Mega. O longa foi dirigido por Breno Silveira e contou com Márcio Kieling (Zezé), Thiago Mendonça (Luciano) e Ângelo Antônio (Seu Francisco) no elenco. O filme quebrou recordes de bilheteria no Brasil, sendo assistindo por mais de 5,3 milhões de pessoas.

O longa-metragem também se tornou o grande vencedor do Prêmio Contigo de Cinema, realizado no Museo Histórico Nacional, no Rio de Janeiro, conquistando diversos prêmios, como o de Melhor Filme do Ano (eleito pelo júri popular), Melhor Ator para Ângelo Antônio e Melhor Atriz para Dira Paes. Zezé di Camargo e Caetano Veloso receberam o prêmio de Melhor Trilha Sonora.

20 Anos de Carreira
Em 2011, Zezé di Camargo & Luciano comemoraram os 20 anos de carreira com a gravação do quarto DVD, em um show realizado em São Paulo, e o lançamento de uma coletânea com os hits que marcaram as duas décadas de sucesso.

Em 2012, a dupla lançou o CD/DVD "20 Anos de Sucesso", com 14 músicas inéditas, incluindo o single "Sonho de Amor" e regravações de grandes clássicos que marcaram a história da dupla. O DVD trouxe 23 faixas, sendo 8 inéditas.

No ano seguinte, em 2013, o duo lançou seu primeiro disco acústico, com inéditas e seus maiores sucessos, incluindo canções em espanhol e regravações internacionais.

Em 2014, a dupla lançou o álbum "Teorias de Raul", que teve como grande destaque a faixa "Flores em Vida",que foi uma das mais tocadas do Brasil, naquele ano. O sucesso foi tamanho que Zezé di Camargo & Lucianao entraram para a lista Social 50 da Billboard, que elege os artistas mais populares e ativos nas redes sociais do mundo inteiro.

25 Anos de Carreira
Em comemoração dos 25 anos de carreira, o box "25 Anos de Sucesso", com a discografia completa da dupla, é lançado em 2015. Além de 26 álbuns, a edição também traz um livreto especial com fotos e um texto biográfico para cada disco.

Nos anos de 2016 e 2017, a dupla viajou o Brasil com a turnê "Romântico Demais" e lançou o disco "Dois Tempos".

Com mais de 40 milhões de cópias vendidas só no Brasil, cerca de 130 shows por ano, com público médio de 50 mil pessoas, e expandido a carreira com sucesso para o mercado latino, Zezé di Camargo & Luciano estão no auge da carreira e mesmo com duas décadas e meia de estrada, eles ainda têm uma longa história de sucessos pela frente.