WINGER

WINGER

Kip Winger é americano, de Denver. Estudou música clássica na sua adolescência. Começou estudando em Nova York e depois voltou para Denver, com o propósito de estudar na universidade de lá. Ao mesmo tempo que estudava ballet clássico, Kip compunha suas canções voltadas para o Rock. Suas maiores influências eram Yes, Jethro Tull e Alice Cooper.

Em 1982 Kip retornou a Nova York e procurou seu velho conhecido que havia se tornado um conceituado produtor: Beau Hill(Ratt).

Kip começou a fazer trabalhos de freelancer; compunha e fazia arranjos de estúdio juntamente de Beau. A idéia de Kip era formar uma banda, mas estava difícil achar os componentes ideais. Suas contribuições mais relevantes estão no álbum de Fiona “Beyond the pale” e do Kix, onde ele co-escreveu a canção “Bang Bang”.

Em 1986, surge a grande oportunidade de Kip. Alice Cooper procurava por um baixista para gravar o álbum “Constrictor”, e ele conseguiu a vaga. Durante a turnê do álbum, ele aproveitava os momentos vagos para preparar o material para o álbum de sua banda que já tinha mais dois integrantes: Paul Taylor e Reb Beach. O Tecladista e o guitarrista da banda de Alice se mostraram interessados no projeto de Kip. Para fechar o time, ele contactou o renomado baterista de estúdio Rod Morgenstein, que aceitou o convite.

Após gravar mais um álbum com Alice Cooper, a banda entrou em estúdio para a gravação de estréia. Inicialmente a banda se chamaria Sahara, mas por sugestão de Alice, eles usariam o sobrenome de Kip. Como o Van Halen, a banda se chamaria apenas Winger.

O disco foi elogiado pela crítica. O single “Seventeen” empolgou os produtores que queriam mais. Assim sendo sai em 90 “In the heart of The Young”. O disco consegue destaque no cenário devido ao hit “Miles Away”. O Winger parte para a estrada junto de bandas como Kiss e Slaughter.

Com a mudança da tendência musical, o Winger assume uma nova postura. O Hard estava caindo e o alternativo subindo, e a banda tentou pegar uma carona no trem que subia.

Em 1993, eles editam “Pull”. A banda se mostra como um trio, já que Paul Taylor preferiu dedicar-se a outros projetos. O disco não convence os fãs, nem a mídia, apesar de Kip dizer até hoje que é o melhor disco que ele já fez em sua carreira.

O Winger resolver se separar, e Kip começa a pensar em um álbum solo, quando uma tragédia acontece, sua esposa Beatrice morre em um acidente de carro. O disco é lançado com o nome de “This conversation seems like a dream”. Kip parte para uma turnê acústica, e logo em seguida grava “Down Incognito”.

Mergulhado em melancolia, Kip solta mais um álbum solo em 1999, batizado de “Songs from the Ocean Floor”, um álbum dedicado a sua esposa falecida.

Em 2006 a banda retornou com Kip Winger no baixo e voz, Reb Beach(atualmente também do Whitesnake) na guitarra solo, John Roth na guitarra base, Cenk Eroglu nos teclados e Rod Morgenstein na bateria. No mesmo ano lançou o CD Winger IV que dá continuidade ao bom trabalho realizado nos anos 80, mas com uma sonoridade mais atual.