PHIL COLLINS

PHIL COLLINS

Philip David Charles Collins (nascido em 30 de janeiro de 1951 em Londres), mais conhecido como Phil Collins, é um músico britânico. Ele foi baterista e vocalista das bandas Brand X e Genesis.

Phil Collins já colaborou com vários artistas conhecidos, como George Harrison, Paul McCartney, Eric Clapton, Robert Plant, Mike Oldfield, Sting, Peter Gabriel e Ravi Shankar. Fez uma participação especial em Woman in Chains, do Tears for Fears.

Depois de Peter Gabriel deixar os Genesis em 1975, Collins assumiu os vocais. Esse foi o período de maior sucesso comercial da banda, que continuou através dos anos 80, enquanto Collins trabalhava tanto de vocalista como de baterista de sessão de outros músicos, além de dar os primeiros passos de uma bem-sucedida carreira solo.

Durante os anos 80, encontrou o auge de sua carreira, tanto em carreira-solo como no Genesis. Emplacou sucessos como Another Day in Paradise (Grammy de melhor música de 1989),Everyday (de 1993), You'll be in my heart Prêmio Oscar de melhor canção, em 1999) e Easy Lover.

Apesar da enorme popularidade de Collins a venda dos seus discos começou a decair nos anos 90.
Foi convidado, em 2002, para o espetáculo comemorativo do jubileu de ouro da Rainha Elizabeth II. Em 2003 ele anunciou que iria terminar sua carreira solo, fazendo uma turnê de despedida. Em 2006, Collins anunciou juntamente com Mike Rutherford e Tony Banks uma nova turnê da banda Genesis.

Em setembro de 2010, lança o álbum Going Back, trabalho pessoal de um projeto de amor no qual o ganhador de oito Grammys fielmente recria as pérolas do soul que tiveram um papel bastante influente em sua vida musical.

‘Going Back’ representa o primeiro álbum de estúdio de Collins em oito anos.

Para comemorar o lançamento do álbum ‘Going Back’, Collins fez uma série de shows ao vivo muito especiais no Roseland Ballroom, em Nova York, de 22 a 25 de junho. Divulgados como Up Close and Personal: Phil Collins Plays 60s Soul, os shows serão exclusivamente dedicados às músicas do álbum ‘Going Back’ e outros clássicos da época.

Collins dividiu o palco com um extraordinário grupo de 18 músicos e cantores. Apoiando o grupo os lendários músicos da Motown The Funk Brothers – o baixista Bob Babbitt e os guitarristas Eddie Willis e Ray Monette – que também aparecem no álbum ‘Going Back’. A banda ao vivo incluiu também os amigos de longa data de Collins Chester Thompson (bateria), Daryl Stuermer (guitarra), e também Brad Cole (teclado) e Leslie Smith (percussão). O grupo foi completado por um naipe de trompa de cinco integrantes e seis vocais de apoio.

Apesar de no passado Collins ter homenageado suas raízes com covers de algumas de suas músicas preferidas – incluindo ‘You Can’t Hurry Love’, ‘A Groovy Kind Of Love’, ‘Tomorrow Never Knows’, ‘True Colours’ e outras – esta é a primeira vez em seus 30 anos de carreira solo que ele dedicou um projeto inteiro ao trabalho de outros compositores e artistas.
“Não deveria ser surpresa para ninguém o fato de eu finalmente fazer um disco das minhas músicas favoritas,” explica Collins. “Essas músicas – juntamente com algumas faixas de Dusty Springfield, um arranjo de Phil Spector/Ronettes, e uma do Impressions – compõem a trama, o pano de fundo, da minha adolescência. Lembro-me como se fosse hoje de ir ao Marquee Club no Soho, em Londres, e assistir The Who, The Action, e muitos outros, tocando essas músicas. No dia seguinte eu saía comprando cada uma das versões originais.”
“Minha ideia não foi trazer nada de “novo” a esses excelentes discos, mas tentar recriar os sons e sentimentos que eu tinha quando os ouvi pela primeira vez. Minha intenção era fazer um disco “velho” e não um disco “novo”. Foi inacreditável ter três dos sobreviventes do Funk Brothers tocando em todas as faixas. Houve um momento no qual eles estavam tocando ‘Heat Wave’ e eu me senti muito feliz e me perguntei se aquilo era mesmo real! Aprendi mais técnicas de produção e maravilhosas composições enquanto gravava esse álbum do que em qualquer outro lugar. A esses pioneiros... meu carinho e gratidão.”
As músicas incluídas em ‘Going Back’ variam da música que abre o álbum ‘Girl (Why You Wanna Make Me Blue)’, do Temptations, escrita por Holland-Dozier-Holland, a uma faixa que encerra o álbum, uma versão criada por Collins da música ‘Going Back’ de Gerry Goffin/Carole King que se tornou famosa por Dusty Springfield. No meio, a coleção apresenta diversas músicas de Stevie Wonder - ‘Uptight (Everything’s Alright)’, ‘Blame It On The Sun’ e ‘Never Dreamed You’d Leave In Summer’; Martha And The Vandellas – ‘(Love Is Like A) Heat Wave’, ‘In My Lonely Room’ e ‘Jimmy Mack’; e o Four Tops – ‘Standing In The Shadows Of Love’, ‘Something About You’ e ‘Loving You Is Sweeter Than Ever.’

O Temptations aparece também com ‘Papa Was A Rolling Stone’, enquanto a dupla Goffin-King está novamente representada por uma segunda faixa de Dusty Springfield, ‘Some Of Your Loving.’ Curtis Mayfield e o The Impressions está presente em ‘Talking About My Baby’, enquanto Phil aclama o Ronettes com ‘Do I Love You?’. O álbum também traz Smokey Robinson & The Miracles’ ‘Going To A Go-Go’ e as músicas ‘Love Is Here’ do Supremes e ‘Take Me In Your Arms (Rock Me A Little While)’ de Kim Weston .

A carreira excepcionalmente bem-sucedida de Phil Collins ultrapassa quatro décadas, 100 milhões de álbuns vendidos (número que sobe para 250 milhões se considerarmos seu trabalho com o Genesis), oito Grammys, um Oscar e um Globo de Ouro. Seus extraordinários sucessos incluem cinco álbuns em primeiro lugar no Reino Unido, três singles em primeiro lugar, e ainda nove sucessos nas listas dos dez mais.