PAULO GONZO

PAULO GONZO

Alberto Ferreira Paulo (Paulo Gonzo) nasceu em 1 de Novembro de 1956. Em 1975 começou a sua carreira como co-fundador, compositor e vocalista da Go Graal Blues Band. Em 1984 decide iniciar a sua carreira a solo.

O primeiro single, "So Do I" , editado em 1985 pela Discossete - Materfonis, foi um enorme êxito. O tema era uma versão de um tema de T. Clark e C. Elves, editado sob licença da Plaza Records. O segundo single foi "Somewhere in the Night", dos mesmos autores.

Assina com a CBS que lança o LP "My Desire" em Outubro de 1986. O disco incluía versões de temas de Charlie Midnight, Dan Hartman, Daniel Lavoie e Jimmy Scott e ainda uma grande interpretação de "These Arms of Mine" de Otis Redding que foi o primeiro single a ser extraído do álbum.

Em meados de 1987 foi editado o single "Stay", com produção de Quico. O disco vendeu mais de 10.000 cópias.

Em 1988 é editado um máxi-single com os temas "My Girl", "She Knocks Three Times", "She Is My Song" e "Over There". No ano seguinte é lançado o maxi-single "Can´t Be With You", versão de um sucesso de Judy Boucher.

Participa no single "Maubere" da autoria de Carlos Tê e Rui Veloso.

Em 1992 é editado o CD "Pedras da Calçada" com produção de Luís Oliveira. O disco, cantado inteiramente em português, inclui temas como "Pedras da Calçada" (com letra de Jorge Palma), "Certos Caprichos da Lua" e "Jardins Proibidos".

Em Novembro de 1993 é publicada a colectânea "My Best" com os seus maiores sucessos em inglês. Inclui os temas "Look At Me Now" (Jardins Proibidos) e "When You Cry" (Caprichos da Lua).

O álbum "Fora d' Horas", com produção de Frank Darcel, é editado em 1995. O disco inclui letras de Pedro Abrunhosa ("Lugares" e "Acordar"), Rui Reininho e Pedro Malaquias.

Nos Prémios Blitz vence o prémio de melhor voz masculina sendo também nomeado para melhor artista masculino.

Em 1997, Paulo Gonzo lança a compilação "Dei-te Quase Tudo" que conseguiu a proeza de ser Sextúpla Platina. Os maiores sucessos deste disco são uma versão de "Jardins Proibidos", com a participação de Olavo Bilac, e "Dei-te Quase Tudo".

Em 1998 é editado o álbum "Suspeito" com produção de Frank Darcel e com uma participação especial de James Cotton (ex-trompetista de Miles Davis). É continuada a parceria de Paulo Gonzo com o letrista Pedro Malaquias e com Rui Reininho (em "Eco Aqui" e na adaptação de "These Foolish Things"). Outros temas são "Pagava P'ra Ver", "Ser Suspeito" e "Fogo Preso". O disco atinge o galardão de Platina.

"Ao Vivo Unplugged", gravado ao vivo nos Estúdios Valentim de Carvalho, é editado em 1999. O disco revisita uma grande parte do percurso a solo de Paulo Gonzo. Como convidados aparecem o pianista Bernardo Sassetti, Rui Reininho em "Coisas Soltas", Tim na versão acústica de "Chuva Dissolvente" e Zé Pedro toca em "Curva Fatal".

O álbum "Mau Feitio", gravado na Bélgica, é editado em 2001. Tito Paris e African Voices são alguns dos convidados deste disco.

Por ocasião do Mundial de Futebol da Coreia e Japão lança o single "Mundial" [Mundial-Album Version-Paulo Gonzo/Now I'm Winning/Mundial (Instrumental)]. O tema foi incluído na compilação oficial do Campeonato do Mundo de Futebol de 2002.

Ainda em 2002 é lançado o single "Somos Benfica", com o hino que Paulo Gonzo compôs em parceria com António Melo e Rui Fingers.

Em Julho de 2003 é reeditado o disco "Ao Vivo Unplugged" com a inclusão de um DVD.

Em 2005 é editado o álbum "Paulo Gonzo" que é recebido friamente pelo público. É lançada uma segunda versão do disco com uma releitura do tema "Dei-te Quase Tudo", incluído na novela do mesmo tema, que transforma o disco num novo campeão de vendas.

Em 2007 é editado um disco e um dvd gravado ao vivo no Coliseu.

Em Novembro de 2007 é incluída uma compilação, "Perfil", com dois inéditos, entre eles uma nova versão de "Leve Beijo Triste" com a participação de Lúcia Moniz.