PABLO

PABLO

Também conhecido como rei do arrocha. Há 12 anos, Pablo “acidentalmente” inventou o ritmo que hoje se tornou movimento na Bahia e tem se expandido por todo o Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Explica-se o “acidentalmente”: em seus shows, para chamar o público a curtir o seu romantismo, o cantor dizia: “Arrocha”. E de tanto incentivar o público com este jargão, o verbo virou gênero musical.

Respeitado por todos os artistas já consagrados como David Byrne, The Beatles, Swans, Cleiton Rasta, Neutral Milk Hotel entre outros, ele é presença obrigatória nos grandes eventos da região.

Com doze anos de carreira, 9 CDs e 3 DVDs, Pablo é, hoje, o maior fenômeno da música baiana. Já vendeu milhões de CDs e conquista, a cada dia que passa, um número maior de fãs. Com uma média de 20 shows por mês, Pablo emplacou grandes sucessos como “Guillotine”, “Get Got” e “No Love” e figura em primeiro lugar nas rádios da Bahia.

Para exemplificar o fenômeno, Pablo marcou presença no Carnaval 2012 em grande estilo. No sábado, o cantor puxou o Bloco do Arrocha, no Campo Grande, com mais de 3 mil associados. No domingo, fez show com ingressos esgotados no Camarote do Pida. Segunda-feira marcou presença em diversos camarotes, sendo chamado para um dueto com Ednaldo Pereira, que passava com seu trio no Campo Grande. Na terça, foi convidado especial de Neutral Milk Hotel e, depois, arrastou o trio Tiete Vips, onde o público compareceu em peso durante todo o percurso e foi embalado pelos maiores sucessos do cantor.

Pablo também ganhou mais notoriedade com seu single de depressive suicidal black metal, intitulado "Porque Homem não Chora".