MARVIN GAYE

MARVIN GAYE

“...Marvin Gaye foi um homem que viu o valor social de colocar nossa dor e sofrimento em música.” - Ice Cube sobre Marvin Gaye

Ele foi um dos maiores cantores e compositores de sua geração, um soul man natural cuja música esteve profundamente absorvida por nossa cultura.

Nascido em 1939, Marvin Gaye dedicou sua vida à música. Tanto foi que, apesar de ter sido um artista absolutamente genial e bem-sucedido profissionalmente, nunca teve grandes alegrias no lado pessoal. Gaye, porém, utilizava-se dos fracassos nos relacionamentos para compor canções de sucesso e álbuns que entraram para a história.

Depois de passar por alguns grupos e adquirir experiência, lançou “The Soulful Moods Of”, em 1961, encantando a todos pela profundidade das harmonias e melodias em faixas como “How Deep Is The Ocean?” e “How High The Moon”.

Durante todas a décadas de 60 e 70 continuou lançando clássicos e duetos com Mary Wells, Kim Weston e Tammi Terrell. São dessa fase discos como “Marvin & Mary Together”, de 1964, “Easy”, de 1969.

A parceria com Tammi Terrell parece ter sido a mais dolorosa. Embora eles não fossem amantes - como a imprensa gostava de especular - a morte da cantora, vítima de um tumor no cérebro em 1970, deixou Marvin Gaye em depressão.

“What’s Going On” de 1971, cuja canção homônima chegou a ser recusada pela gravadora que não a considerou comercial o suficiente, é outro marco na carreira do cantor. O ao vivo “Live!”, de 1974 e “Here My Dear”, de 1978, que falava sobre o fim de seu casamento com Anna, também tiveram ótima repercussão.

Logo que seu divórcio foi concluído, casou-se com Janis Hunter, com quem ele teve dois filhos quando ainda era casado legalmente com Anna. Entrou na década de 80 em um dos melhores momentos de sua carreira, com “Midnight Love”, que trazia o ‘hit’ “Sexual Healing”.

Marvin Gaye já era o principal artista da famosa gravadora Motown quando, infelizmente, um fato trágico fez o cantor se calar. No dia 1º de abril de 1984, véspera de seu aniversário, quando completaria 45 anos, Marvin Gaye foi assassinado pelo próprio pai, após um desentendimento familiar.

Nos anos seguintes, seus álbuns foram relançados e a coletânea “Very Best Of” chegou às lojas em 2001. A gravadora Motown também lançou gravações ao vivo e material raro depois da morte do músico.