IRMÃS BARBOSA

IRMÃS BARBOSA

Desde cedo, o talento das filhas teve o reconhecimento de seu Osvaldo, clarinetista e sanfoneiro, que deu a orientação vocal: Edna faria a segunda voz e Dinah, a primeira.O acerto do passo inicial consolidou a trilha do sucesso.

Nascidas em São Paulo, Edna e Dinah levantaram a seguir vários prêmios em festivais de música sertaneja. Um deles, decisivo na carreira, foi o Festival Arizona, da Rádio Globo. Em 1979, Edna e Dinah obtiveram um segundo lugar na semi-final. No ano seguinte, primeiro lugar. Ai aconteceu a RCA e o primeiro disco da dupla, sem dúvida uma das mais afinadas da musica sertaneja no Brasil.

Para Edna e Dinah, a música "Sanfona Xonada" (José Felipe e Paulo Gaúcho),destaque no primeiro disco, abriu as portas da gravadora Continental (Warner). E vieram novos sucessos, como "Pra que" (José Fortuna e Paraíso), "Menina Moça (Fátima Leão) e "Grita Coração" (Antônio Carlos e Jocafi). Vieram novos discos também.

O quinto pela RGE, inclue uma belíssima regravação de "Querer e perder" (Ray Girado - Versão de Roberto). Além da afinação notável, Edna e Dinah se destacam também pela versatilidade. Pela gravadoras Velas, elas lançaram dois trabalhos e no segundo CD elas cantam de Tião Carreiro a Chico Buarque. Passam pelos pampas gaúchos com Berenice Azambuja e revisitam Jessé e Raul Seixas. Atualmente elas se preparam para a gravação de seu primeiro DVD.