FLORENT PAGNY

FLORENT PAGNY

Florent Pagny (n. 6 nov, 1961 em Chalon-sur-Saône, Borgonha, França) é um músico francês. Ele também atuou em vários filmes franceses. Ele registrou trabalho em Francês, Espanhol e Inglês, e os seus maiores hits incluem "n'importe quoi", "Savoir mira", "Ma Liberté de penser" (todos os três foram # 1 na França) e "Caruso" (# 2 no França).

Pagny começou sua carreira artística como ator em filmes populares de televisão e dramas. He appeared in La Balance , L'As des as , A Captain's Honor or Fort Saganne . Ele apareceu em La Balance, L'Como des como, um capitão da Honra ou Fort Saganne.

Em 1987, ele escreveu sua primeira música: "n'importe quoi". Pagny do primeiro álbum, "Merci, foi libertado em 1990. As músicas do álbum, principalmente escritos por ele mesmo, começou a atrair controvérsia, com a imprensa acabou boicote de alguns deles. Isto levou a um declínio nas vendas, culminando em problemas pessoais. Seu álbum de follow-up, Réaliste, também não foi tão bem sucedido.

Jean-Jacques Goldman escreveu três canções para Pagny sob o pseudônimo Sam Brewski, e apresentou-lhe uma nova pauta. O álbum Rester vrai marcou o início de sua carreira como um ator só. Bienvenue chez moi, uma semi-compilação lançada em 1995, foi um sucesso esmagar. Pagny também cobertas "Caruso", o hit inicialmente realizada por Lucio Dalla.

Discografia

Estúdio álbuns

- 1990 : Merci
- 1992 : Réaliste
- 1994 : Rester vrai
- 1997 : Savoir mira
- 1999 : RéCréation (dupla capa álbum)
- 1999 : Châtelet Les Halles
- 2001 : 2 (cobre sobreposta como duetos)
- 2003: ailleurs terra
- 2004: Baryton
- 2006: Abracadabra
- 2007: Pagny Chante Brel
- 2009 : C'est comme ça (em espanhol)

Live álbuns

- 1998: En concert
- 2005: Baryton - L'Intégrale do espetáculo

Compilações

- 1995: Bienvenue chez moi
- 1999: Les talentos du siècle
- 2008: Les 50 plus belles chansons
- 2008: De parte et d'autre - Triplo Best of

Singles

- 1987: "n'importe quoi"
- 1988: "Laissez-nous respirer"
- 1989: "Comme d'temperamento"
- 1990: "J'te jure"
- 1990: "Ça fait des nuits"
- 1990: "Presse qui roule"
- 1991: "Prends ton temps"
- 1992: "Ter-moi"
- 1993: "Qu'est-ce qu'on um fait"
- 1994: "Est-ce que tu me suis?"
- 1994: "Si tu veux m'essayer"
- 1996: "Caruso"
- 1996: "Ter-moi" - reemissão
- 1996: "Oh Happy Day" (com La Chorale de Sarcelles)
- 1997: "Savoir mira"
- 1998: "Chanter"
- 1998: "D'un amour l'autre"
- 1998: "Dors"
- 1999: "Jolie môme"
- 2000: "Les parfums de sa vie (je l'ai tant Aimée)"
- 2000: "Et un jour, une femme"
- 2001: "Châtelet Les Halles"
- 2001: "Terra"
- 2002: "L'Air du temps" (dueto com Cécilia Cara)
- 2003: "Ma Liberté de penser"
- 2003: "Je traço"
- 2003: "L'hymne à l'amour" (com Charles Aznavour, Isabelle Boulay, Stephan Eicher, Benjamin Biolay, Enrico Macias, Maurane, Liane Foly, Brigitte Fontaine, Cheb Mami, Nolwenn Leroy e Chimene Badi)
- 2004: "Y'a pas un homme qui soit né pour ça" (com Calogero e Pascal Obispo
- 2004: "Io le canto per te"
- 2006: "Là où je t'emmènerai"
- 2007: "Un Ami" (dueto com Marc Lavoine)