DAN TORRES

DAN TORRES

Daniel James Edward é, obviamente, inglês.

E por mais incrível que possa parecer também é um brasileiro, e dos bons, chamado Dan Torres.

Nascido em Londres, filho de pai brasileiro e mãe inglesa, Dan desembarcou no Brasil e teve seu talento descoberto na Rede Globo em 2003.

Com grande influência de Beatles, Michael Jackson, Stevie Wonder e James Taylor, talvez você já o tenha conhecido por suas canções românticas ou através das mais de 10 músicas gravadas para novelas.

O problema é que isso é muito pouco.

Aliás esse é o verdadeiro motivo pelo qual muita gente não conhece realmente Dan Torres, ou pelo menos tem alguma idéia do que ele pode fazer.

Afinal quem, hoje em dia compõe suas próprias músicas, escreve, produz e ainda interpreta?

Ok, e quem faz isso realmente bem?

Com tantos efeitos sonoros, tanta gente investindo na qualidade dos shows como espetáculo e menos no talento do artista, Dan caminha na contramão dessas tendências, preferindo soltar sua voz do jeito que ela é.

E ela é muito boa.

Em seu quinto disco, o segundo da sua carreira solo, Dan usa seu talento para produzir um Pop da melhor qualidade e em inglês, sua língua materna e onde exprime melhor seus dons musicais.

É difícil ver, ou melhor ouvir, um trabalho desse nível por aqui.

Um trabalho que vai desde baladas românticas até aquele rock light, gostoso de escutar. Do tipo que gruda na cabeça da gente e quando menos esperamos, nos surpreendemos cantarolando por aí.

O Dan não é só intérprete, compositor e um baita cantor: ele é uma das melhores coisas que vêm acontecendo no cenário pop por estas terras Tupiniquins.

Por isso gostaria de convidar você para fazer um pequeno exercício de abstração.

Esqueça tudo que você sabe (ou acha que sabe) sobre Daniel James Edward Torres.

Encontre uma poltrona confortável, coloque o CD "Bring It Around" para tocar no seu aparelho de som, feche os olhos e respire fundo.

Porque as vezes, simplesmente é melhor deixar a música falar por si mesma.

So, Bring It Around.