BRIAN MAY

BRIAN MAY

Filho de Harold e Ruth May, Brian nasceu na capital inglesa de Londres em 19 de julho de 1947. Em 1954 seu pai começou a ensiná-lo a tocar guitarra havaiana (ukelele) e, com o tempo, começou a ter aulas de piano. Por essa altura, recebeu uma guitarra acústica, que foi alterada para a deixar mais ágil. Na escola, começou a demonstrar interesse por física e astronomia.

Quando tinha 16 anos, o seu pai, técnico em eletrônica, propôs que construíssem uma guitarra elétrica juntos, uma vez que não tinha dinheiro para lhe dar uma nova. Assim, foram retirando objetos e velharias (por exemplo, de motos velhas) que juntas, em 18 meses, formaram a incrivel Red Special, com o objetivo de ter uma guitarra com uma acústica perfeita e inovadora para a época que foi a escala com 24 trastes. Ele a usa até hoje nos espetáculos, salvo em algumas músicas para não a colocar em risco.

Em 1964 ele formou a sua primeira banda chamada de "1984" (com a participação de Tim Staffell), mas ela não se desenvolveu, tendo formado de seguida o "Smile".

Brian May com sua Red Special em 2005. Em 1967 entra no Imperial College em Londres, onde se formou em ciências físicas e matemáticas (foi, inclusive, um dos melhores alunos). Em seguida, começou a trabalhar na sua tese de doutorado em astronomia (tendo trabalhado no Observatório de La Laguna, em Tenerife, Espanha), mas nunca o concluiu. Na verdade, a decisão de ficar em Londres e proseguir com o doutorado foi igualmente tomada porque só lá Brian poderia perseguir o sonho da música. E, também porque o seu pai não concordava com o seu "sonho da música". No verão de 1967 juntamente com Tim Staffell (vocal e baixo) e Roger Taylor (bateria) formam a banda "Smile", que foi a precursora do Queen, quando da saída de Staffell, substituído por Freddie Mercury (vocal) e John Deacon (baixo).

O fato de não ter concluído o doutorado deveu-se ao fato de Brian ter de escolher entre as duas paixões: a música e a astronomia. Ambas eram inconciliáveis, pois ambas requeriam um grande esforço e energia. Brian decidiu arriscar e escolheu a música.

Desde aí, o seu talento sempre foi muito bem reconhecido. Ele é o génio por detrás de músicas como "Tie Your Mother Down", "Flash" ou "We Will Rock You". No lado pessoal, também editou vários álbuns, tendo obtido grande sucesso com músicas como "Driven by You" e "Too Much Love Will Kill You".

Em 1998, a Gibson Desenvolveu algumas replicas da Red Special, foram construídos 50 guitarras sendo delas 5 feitas especialmente para Brian. Feitas com madeiras de ótima qualidade e com traços de ouro branco a Red Special se tornou Realmente Especial.

Em 2002 Brian e Slash fizeram um Show patrocinado pela Gibson em homenagem a banda Queen, Alem de que Brian já participou em vários shows da Banda Guns N’ Roses

Brian e Slash são amigos de infância, Tanto que nota-se com Clareza na música Tie Your Mother Down, Slash e Brian conversando no meio do solo...

Hoje em dia a banda Queen é conhecida mundialmente como a melhor banda britânica do mundo.

Para homenagear a rainha Elizabeth II no seu Jubileu de Ouro, May tocou no dia da comemoração, no telhado do Palácio de Buckingham, o Hino Inglês "God Save The Queen" que também era executado no final dos shows do Queen. Recentemente, Brian recebeu da rainha a condecoração da Ordem do Império Britânico na classe de Commander (CBE).