BELMONTE & AMARAÍ

BELMONTE & AMARAÍ

Dupla Sertaneja. Cantores. Compositores.

Pascoal Zanetti Todorelli, o Belmonte - Barra Bonita, SP - 1937 - Santa Cruz das Palmeiras, SP - 9/9/1972

Domingos Sabino da Cunha, o Amaraí - Santa Helena, GO - 1940

Belmonte, durante toda sua vida foi um inovador do estilo sertanejo. Poderia ser comparado aos atuais intérpretes do sertanejo romântico. Belmonte formou outras duplas anteriormente. Primeiro com Belmiro e depois com Miltinho, que formaria dupla mais tarde com Tibagi. Amaraí formou dupla anteriormente com Tibagi.
A dupla Belmonte e Amaraí formou-se na segunda metade dos anos 60 e gravou cerca de sete LPs. Entre eles estavam "Boa-noite, amor" e "Por que fui te conhecer". Seus maiores sucessos foram o rasqueado "Saudades da minha terra", de Belmonte e Goiá, a polca paraguaia "Pombinha mensageira", "Andorinha", adaptação da canção mexicana "Lagolondrina" de 1860 e "Lágrimas da alma", versão de J. K. Filho para música de Bony Villaseñor. A música "Saudade da minha terra", de Belmonte e Goiá, tornou-se um clássico da música sertaneja e em 1994 foi relançada na gravação original da dupla no CD "Acervo sertanejo", pela BMG. Em 1996 foi regravada pela dupla Chitãozinho e Xororó, com a participação especial da dupla João Paulo e Daniel no CD "Clássicos sertanejos".
Belmonte fazia versões de músicas estrangeiras e gostava de ouvir música no rádio de seu carro, viajando à noite em vez de dormir, para ter idéias para as versões. Belmonte morreu num acidente automobilístico em Santa Cruz, SP. Em 1992, quando dos vinte anos de sua morte, foi realizado o Projeto 20 anos sem Belmonte e Amaraí, relembrando o cantor e compositor. Houve um show em São Bernardo do Campo, SP, com a dupla Julinho e Janel cantando sucessos dos homenageados. Naquela mesma época, Amaraí trabalhava apresentando um programa sertanejo na Rádio Verde, em São Sebastião do Paraíso em Minas Gerais.
Em 1992, retornou a cantar formando nova dupla com Belmontinho.